Após massacre em Gaza, premiê elogia ação de Exército de Israel

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, elogiou o exército de Israel após os confrontos ocorridos nesta sexta-feira (30) na Faixa de Gaza, durante os quais 17 palestinos foram mortos e 1.400 feridos; Netanyahu afirmou que Israel está agindo de forma "decidida" para "proteger sua soberania e a segurança de seus cidadãos" e que as tropas asseguraram a celebração da Páscoa em todo o país

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante conferência em Jerusalém 07/12/2017 REUTERS/Ronen Zvulun
Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, durante conferência em Jerusalém 07/12/2017 REUTERS/Ronen Zvulun (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, elogiou o exército de Israel após os confrontos ocorridos nesta sexta-feira na Faixa de Gaza, durante os quais 17 palestinos foram mortos e 1.400 feridos.

O político afirmou que Israel está agindo de forma "decidida" para "proteger sua soberania e a segurança de seus cidadãos", informou AP. Netanyahu acrescentou que as tropas asseguraram a celebração da Páscoa em todo o país.

Na sexta-feira, as Forças de Defesa de Israel divulgaram um vídeo, demonstrando seus tanques realizando disparos contra dois palestinos nas proximidades da fronteira com Gaza.

O Exército israelense informou ter frustrado "uma tentativa de infiltração" de pessoas, a quem chamou de "terroristas", no norte da Faixa de Gaza. Por outro lado, as autoridades de Gaza informaram que o exército israelense atacou os palestinos que protestavam na fronteira com gás lacrimogêneo, balas de borracha e disparos com munição convencional.

Pelo menos 17 civis palestinos perderam suas vidas e mais de 1.400 ficaram feridos, segundo o enviado palestino da ONU, Riyad Mansour.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247