Após vazamentos, Reino Unido não compartilhará dados sobre atentado com EUA

Polícia britânica parou de compartilhar informações sobre o ataque de Manchester com os Estados Unidos, após afirmar que vazamentos para a mídia norte-americana colocaram a investigação em risco; polícia está procurando um suspeito fabricante de bombas após um agressor suicida, o britânico Salman Abedi, detonar um dispositivo sofisticado em uma casa de shows lotada de crianças na noite de segunda-feira, matando 22 pessoas e deixando 64 feridos

Policiais fazem segurança em Manchester 24/5/2017 REUTERS/Darren Staples
Policiais fazem segurança em Manchester 24/5/2017 REUTERS/Darren Staples (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A polícia britânica parou de compartilhar informações sobre o ataque de Manchester com os Estados Unidos, disse à Reuters uma fonte das forças britânicas antiterrorismo nesta quinta-feira, após a polícia afirmar que vazamentos para a mídia norte-americana colocaram a investigação em risco.

A polícia está procurando um suspeito fabricante de bombas após um agressor suicida, o britânico Salman Abedi, detonar um dispositivo sofisticado em uma casa de shows lotada de crianças na noite de segunda-feira, matando 22 pessoas e deixando 64 feridos.

A decisão de parar de compartilhar informações da polícia com agências norte-americanas é um passo extraordinário, já que o Reino Unido vê os Estados Unidos como seu aliado mais próximo em segurança e inteligência.

"Será assim até o momento em que tivermos garantias de que não haverá nenhuma outra divulgação não autorizada", disse a fonte das forças antiterrorismo, sob condição de anonimato.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247