Argentina diz que FMI também é responsável pela crise da dívida

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, apresentou ao Congresso a nova lei de reestruturação da dívida externa, aprovada na semana passada e teceu críticas ao FMI

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán
O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán (Foto: Reuters/Russia Today)

247 - O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, disse na quarta-feira (12) que o Fundo Monetário Internacional (FMI) "também é responsável pela crise da dívida" que o país atravessa. 

A declaração foi feita durante uma exposição no Congresso Nacional sobre a lei recentemente aprovada para a reestrururação e restauração da sustentabilidade da dívida pública externa, com a qual o governo busca adiar termos e reduzir os valores de seus compromissos com credores externos, informa Russia Today.

O ministro Guzmán reconheceu, por outro lado, que a mudança de direção no FMI "em meio a uma situação muito quente" tem sido "refrescante" para a Argentina.

Em outra parte de seu discurso, que durou cerca de uma hora, o titular da Economia disse que a administração de Alberto Fernández tem um programa macroeconómico "projetado e definido", que procura recuperar o crescimento e a inclusão social como uma prioridade, antes de resolver a questão de uma dívida que ele descreveu como "insustentável".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247