Argentina realiza prévias eleitorais com vantagem do candidato de oposição a Macri

Começa na Argentina neste fim de semana o ciclo eleitoral para definir quem será o presidente da República pelos próximos quatro anos

247 - Começa na Argentina neste fim de semana o ciclo eleitoral para definir quem será o presidente da República pelos próximos quatro anos.  Realizam-se neste domingo (11) as Primárias Abertas Simultâneas e Obrigatórias (PASO), as prévias partidárias, na qual devem votar 33,8 milhões de eleitores.   

Pevê-se uma disputa apertada entre o presidente Mauricio Macri e o opositor kirchnerista Alberto Fernández, representando as forças progressistas do país.  As primárias se tornaram um prévia da própria eleição presidencial. Neste ano, podem funcionar como um pré-primeiro turno. 

Analistas dizem que, se os votos estiverem muitos concentrados em Macri e Fernández, eleitores de outros candidatos podem fazer voto útil já no primeiro turno, em 27 de outubro - informa a jornalista Marsílea Gombata do jornal Valor Econômico.  

Pesquisas de intenção de voto apontam uma leve vantagem para Fernandez, da coalizão Frente de Todos, com 41,3%, contra 37,5% do candidato à reeleição, o presidente neoliberal Maurício Macri.  Em terceiro lugar vem o ex-ministro da Economia Roberto Lavagna, da coligação Consenso 19, com 8,5%.  

Num possível segundo turno, em 17 de novembro, Fernández teria 50,2%, e Macri, 49,8%.   

"Se a votação domingo mostrar Macri e Fernández com a maioria dos votos válidos, eleitores de Lavagna, por exemplo, podem decidir votar em um deles logo no primeiro turno para tentar definir a disputa", diz Caio Torres, analista da consultoria Control Risks.  

Para vencer no primeiro turno na Argentina, um candidato precisa ter 45% dos votos válidos ou 40% com vantagem de dez pontos sobre o segundo colocado.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247