Argentina retarda licenças de importação e aumenta tensão com Brasil

A Argentina tem travado a emissão de licenças de importação de produtos brasileiros. O assunto já é tratado por técnicos do governo Jair Bolsonaro como foco de tensão na relação comercial com a administração de Alberto Fernández

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Argentina tem retardado a emissão das chamadas licenças não automáticas de importação, necessárias para a entrada de um produto no país que precisa de uma autorização mais burocrática para ser tramitada. O assunto já é tratado por técnicos do governo Jair Bolsonaro como foco de tensão na relação comercial com a administração de Alberto Fernández. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

No fim do mês de junho de 2020, o Itamaraty contabilizava 112 casos em que os argentinos superaram o limite estabelecido por regra da OMC (Organização Mundial de Comércio), que estabelece um prazo máximo de 60 dias para que a autorização seja processada, de um total de 234 pedidos que aguardavam liberação.

Além do mais, interlocutores no governo disseram à Folha que em algumas ocasiões Buenos Aires demorou até 90 dias para dar uma resposta às solicitações de importadores, acrescenta a reportagem.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247