Argentinos vão comemorar independência com protestos contra o FMI

Personalidades políticas, da arte e da cultura convocam a população a se manifestar contra a volta do Fundo Monetário Internacional (FMI); uma marcha contra o acordo do governo com a instituição financeira internacional se realizará no dia 9 de julho, a data da independência nacional argentina

Argentinos vão comemorar independência com protestos contra o FMI
Argentinos vão comemorar independência com protestos contra o FMI (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)

247, com Prensa Latina - O 202º aniversário da independência argentina será comemorado com luta contra o FMI. "A pátria não se rende", sublinha a palavra de ordem de convocação da manifestação do 9 de julho, por iniciativa de personalidades políticas, da arte e cultura, que já conta com a adesão da presidenta das Avós da Praça de Maio, Estela de Carlotto; da destacada lutadora pelos direitos humanos Taty Almeida, da organização Mães da Praça de Maio-Linha Fundadora; atores; cantores; jornalistas e sociólogos, entre outras figuras destacadas da nação.

A convocação, que circula pelas redes sociais, pede aos argentinos que saiam às ruas para protestar contra o acordo do governo com o FMI e para defender a pátria.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247