Ariel Sharon continua em risco de morte iminente

Nos últimos dias, os médicos do hospital Tel Hashomer de Telaviv já tinham dito que o ex-primeiro-ministro israelense registrava um "lento e gradual" declínio dos órgãos vitais e que as possibilidades de sobrevivência eram reduzidas

Nos últimos dias, os médicos do hospital Tel Hashomer de Telaviv já tinham dito que o ex-primeiro-ministro israelense registrava um "lento e gradual" declínio dos órgãos vitais e que as possibilidades de sobrevivência eram reduzidas
Nos últimos dias, os médicos do hospital Tel Hashomer de Telaviv já tinham dito que o ex-primeiro-ministro israelense registrava um "lento e gradual" declínio dos órgãos vitais e que as possibilidades de sobrevivência eram reduzidas (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Lusa
Telaviv - O ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, em coma há oito anos, continua em "risco de morte iminente", disse hoje (5) o diretor do Hospital Tel Hashomer de Telaviv, Zeev Rotstein onde o ex-governante está internado.

"O seu coração resiste melhor do que pensávamos, mas ele continua em risco de morte iminente e estou mais pessimista do que anteriormente", declarou Zeev Rotstein, em coletiva de imprensa no Hospital.

Nos últimos dias, os médicos do hospital já tinham dito que Ariel Sharon registrava um "lento e gradual" declínio dos órgãos vitais e Rotstein tinha adiantado que as possibilidades de sobrevivência eram reduzidas.

Ariel Sharon, de 85 anos, foi submetido recentemente a uma intervenção cirúrgica e sofre de insuficiência renal.

O antigo dirigente israelense sofreu, em 2006 - ainda enquanto primeiro-ministro de Israel -, um acidente vascular cerebral que o colocou em estado de coma permanente.

Ariel Sharon foi, durante décadas, uma das figuras mais controversas de Israel, tendo exercido o cargo de primeiro-ministro entre 2001 e 2006, período durante o qual decidiu a retirada unilateral da Faixa de Gaza.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247