Assessor de Trump diz que morte de Soleimani foi “vingança” e que os EUA menosprezam consequências

Segundo o assessor, o plano de matar o general iraniano era uma resposta pelos seguidos fracassos de seus projetos para a região. Também disse que existe uma atitude inconsequente dos Estados Unidos a respeito das posições que o país deveria tomar a partir da crise internacional deflagrada com o ataque da semana passada

(Foto: REUTERS / Jim Lo Scalzo/Pool)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Em uma série de 16 tweets publicados nesta segunda-feira (6), o assessor internacional Reza Marashi, diretor de pesquisas do Conselho Nacional Iraniano Americano, reproduziu o diálogo que teve com um funcionário de carreira dos Estados Unidos, que assessora a administração de Donald Trump em assuntos relacionados ao Oriente Médio.

No relato do analista amigo de Marashi, se diz que os assessores de Trump viam o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani como uma espécie de vingança pelos seguidos fracassos de seus projetos para a região, e que existe uma atitude inconsequente a respeito das posições que o país deveria tomar a partir da crise internacional deflagrada com o ataque da semana passada.

Leia mais na Fórum.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247