Assim como a de Lula, defesa de Assange foi espionada

Várias câmeras de vídeo gravaram, com áudios de dezembro de 2016 a março de 2017, dezenas de encontros do fundador do Wikileaks com seus advogados e visitantes em que conversou sobre sua estratégia de defesa. Segundo o jornalista Pepe Escobar, Assange e Lula são os dois maiores presos políticos do século 21

Justiça britânica adia decisão sobre extradição de Assange para 2020
Justiça britânica adia decisão sobre extradição de Assange para 2020 (Foto: Reuters)

247 – "Julian Assange foi espionado 24 horas por dia durante sua estadia na embaixada do Equador em Londres onde permaneceu refugiado nos últimos sete anos. Documentos, vídeos e áudios aos que o EL PAÍS teve acesso mostram que a empresa de defesa e segurança privada espanhola Undercover Global S.L., encarregada de proteger a legação diplomática no Reino Unido entre 2012 e 2017, mandou seus homens captarem toda a informação possível do ciberativista, especialmente sobre seus advogados e colaboradores", informa o jornalista José Maria Irujo, em reportagem no jornal El Pais.

"Várias câmeras de vídeo gravaram, com áudios de dezembro de 2016 a março de 2017, dezenas de encontros do fundador do Wikileaks com seus advogados e visitantes em que conversou sobre sua estratégia de defesa. Os aparelhos reuniram vários planos secretos da equipe de Assange para retirá-lo disfarçado da embaixada e levá-lo à Rússia ou Cuba", aponta ainda a reportagem.

Assim como ele, o ex-presidente Lula também teve suas comunicações com advogados monitoradas pela Lava Jato. Segundo o jornalista Pepe Escobar, Assange e Lula são os dois maiores presos políticos do século 21.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247