Associação pró-eutanásia leva Sarkozy para cama de hospital

Com o objetivo de pressionar os candidados presidncia legalizar a prtica, instituio lana montagem do presidente francs, de Marine Le Pen e de Franois Bayrou na pele de um paciente em fase terminal

Associação pró-eutanásia leva Sarkozy para cama de hospital
Associação pró-eutanásia leva Sarkozy para cama de hospital (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Um Nicolas Sarkozy abatido, numa cama de hospital, espirando com a ajuda de aparelhos começa a circular pela França. Não, o presidente francês não está doente. Trata-se de uma campanha feita pela Associação pelo Direito de Morrer Dignamente (ADMD), destinada a pressionar os candidatos à presidência a instaurar o direito à eutanásia. “Senhor candidato, devemos colocá-lo nesta posição para fazer com que mude a sua opinião sobre a eutanásia?”diz o slogan.

Cartazes com outros candidatos na pele de uma paciente no fim da vida também foram criados, com Marine Le Pen, da extrema-direita, e com o centrista François Bayrou. O diretor geral da Associação, Philippe Lohéac, disse que os candidatos que responderam favoravelmente à questão foram poupados da exposição. É o caso do socialista François Hollande, que já afirmou que “quem tem uma doença incurável em fase avançada ou terminal, que provoque danos físicos ou psicológicos insuportáveis, deve poder pedir assistência médica para acabar com sua vida com dignidade”.

Não satisfeitos com a polêmica gerada, os militantes da associação pretendem ainda fazer uma manifestação no dia 24 de março.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email