Ataque a base dos EUA no Afeganistão mata 4 e fere 15

Um homem-bomba do Taliban explodiu a si mesmo na base aérea da Otan em Bagram, ao norte da capital afegã, Cabul, neste sábado, 12; ataque matou ao menos quatro pessoas e feriu 18, afirmaram autoridades; Waheed Sediqqi, porta-voz do governador da província de Parwan, disse que o homem-bomba conseguiu entrar no local fortemente protegido, a maior base norte-americana no Afeganistão, e estava parado em uma fila com trabalhadores afegãos quando detonou um colete suicida

Afghan National Army (ANA) soldiers and police keep watch outside the Bagram Airfield entrance gate, after an explosion at the NATO air base, north of Kabul, Afghanistan November 12, 2016. REUTERS/Omar Sobhani
Afghan National Army (ANA) soldiers and police keep watch outside the Bagram Airfield entrance gate, after an explosion at the NATO air base, north of Kabul, Afghanistan November 12, 2016. REUTERS/Omar Sobhani (Foto: Aquiles Lins)

CABUL (Reuters) - Um homem-bomba do Taliban vestido de trabalhador explodiu a si mesmo na base aérea da Otan em Bagram, ao norte da capital afegã, Cabul, neste sábado. O incidente matou ao menos quatro pessoas e feriu 18, afirmaram autoridades.

"Um explosivo foi detonado na Base Aérea de Bagram, resultando em várias mortes", disse a missão Apoio Resoluto, liderada pela Otan, em comunicado.

"Equipes de resposta em Bagram continuam a tratar os feridos e a investigar o ocorrido", disse o comunicado.

Waheed Sediqqi, porta-voz do governador da província de Parwan, disse que o homem-bomba conseguiu entrar no local fortemente protegido, a maior base norte-americana no Afeganistão, e estava parado em uma fila com trabalhadores afegãos quando detonou um colete suicida.

Sediqqi disse que quatro pessoas foram mortas e 18 feridas. Não houve informações imediatas sobre a identidade das vítimas.

O ataque, cuja autoria foi assumida pelo Taliban, ressalta o desafio que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, vai enfrentar com a política externa quando assumir o cargo em janeiro.

O porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, disse que o ataque deste sábado, que segundo ele foi planejado por quatro meses, causou fortes baixas, matando 23 norte-americanos e ferindo 44. O movimento frequentemente exagera o número de mortes causadas por suas operações.

O presidente dos EUA, Barack Obama, esperava originalmente remover todas as forças norte-americanas do país até o fim de seu mandato, mas foi forçado a abandonar o objetivo, uma vez que as forças afegãs encontraram dificuldades para conter a insurgência do Taliban.

(Por Mirwais Harooni e James Mackenzie)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247