Ataque aéreo mata e fere dezenas de crianças no Iêmen

Um ônibus que transportava crianças no norte do Iêmen foi atacado, tendo morrido dezenas de crianças, muitas com idades menores de 10 anos, segundo a Cruz Vermelha; ônibus transportava crianças no mercado de Dahyan no norte de Saada, quando foi atacado; líderes tribais iemenitas acusaram a coalizão liderada pela Arábia Saudita, que luta contra rebeldes xiitas, de ter realizado o ataque aéreo que atingiu o ônibus

Ataque aéreo mata e fere dezenas de crianças no Iêmen
Ataque aéreo mata e fere dezenas de crianças no Iêmen (Foto: REUTERS / Mohamed al-Sayaghi)

Sputnik - Um ônibus que transportava crianças no norte do Iêmen foi atacado, tendo morrido dezenas de crianças, muitas com idades menores de 10 anos, segundo confirmou a Cruz Vermelha.

O ônibus transportava crianças no mercado de Dahyan no norte de Saada, quando foi atacado na manhã de quinta-feira (9).

"Depois de um ataque [um hospital apoiado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha] recebeu dezenas de mortos e feridos", confirmou a Cruz Vermelha, acrescentando que "de acordo com o direito internacional humanitário, os civis devem ser protegidos durante um conflito".

"Muitos mortos, ainda mais feridos, a maioria com idades menores de 10 anos", disse Johannes Bruwer, chefe do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) no Iêmen, acrescentando que a organização está "enviando suprimentos adicionais para os hospitais para lidar com o fluxo".

Os líderes tribais iemenitas acusaram a coalizão liderada pela Arábia Saudita de ter realizado o ataque aéreo que atingiu o ônibus, dizendo que o ataque matou pelo menos 20 pessoas e resultou em mais de 35 feridos. O ônibus estava transportando civis, inclusive muitas crianças em idade escolar. No entanto, não está claro quantas das vítimas eram passageiros do ônibus e quantos eram pedestres.

Mais cedo, Abdul-Ghani Nayeb, chefe de um departamento de saúde de Saada, disse à Reuters que o número de mortos até agora aumentou para 43. Os feridos são supostamente 61.

Al Masirah, uma emissora de TV dirigida pelos houthis, informou um número diferente de baixas: 39 mortos e 51 feridos. A disparidade entre o número de vítimas é comum após ataques em larga escala.

A rede também culpou pelo ataque as forças da coalizão liderada pela Arábia Saudita, que está lutando contra os rebeldes xiitas, e alegou que o ônibus foi atingido durante um ataque aéreo. Não houve comentários imediatos da coalizão.

A Arábia Saudita e seus aliados sunitas lutam no Iêmen há mais de três anos contra os rebeldes xiitas. Os rebeldes controlam uma região significativa do norte do Iêmen, incluindo a capital do país, Sanaa, que também foi alvo de ataques aéreos na quinta-feira (9).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247