Atiradores matam 20 trabalhadores no Paquistão

Homens armados atacaram um canteiro de obras no Paquistão e mataram 20 trabalhadores, enquanto eles dormiam, neste sábado, no que parece ser mais violência por parte dos rebeldes que estão tentando controlar a província do Baluquistão, rica em fontes de gás e minério; os trabalhadores mortos em um canteiro de obras localizado a 15km da cidade de Turbat eram em sua maioria de fora do Baluquistão, o que sugere que os rebeldes do Baluquistão foram responsáveis pelo ataque, de acordo com o ministro do interior da província, Akbar Hussain Durrani; "Todos estavam dormindo no seu acampamento quando foram atingidos"

Homens armados atacaram um canteiro de obras no Paquistão e mataram 20 trabalhadores, enquanto eles dormiam, neste sábado, no que parece ser mais violência por parte dos rebeldes que estão tentando controlar a província do Baluquistão, rica em fontes de gás e minério; os trabalhadores mortos em um canteiro de obras localizado a 15km da cidade de Turbat eram em sua maioria de fora do Baluquistão, o que sugere que os rebeldes do Baluquistão foram responsáveis pelo ataque, de acordo com o ministro do interior da província, Akbar Hussain Durrani; "Todos estavam dormindo no seu acampamento quando foram atingidos"
Homens armados atacaram um canteiro de obras no Paquistão e mataram 20 trabalhadores, enquanto eles dormiam, neste sábado, no que parece ser mais violência por parte dos rebeldes que estão tentando controlar a província do Baluquistão, rica em fontes de gás e minério; os trabalhadores mortos em um canteiro de obras localizado a 15km da cidade de Turbat eram em sua maioria de fora do Baluquistão, o que sugere que os rebeldes do Baluquistão foram responsáveis pelo ataque, de acordo com o ministro do interior da província, Akbar Hussain Durrani; "Todos estavam dormindo no seu acampamento quando foram atingidos" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

QUETTA, Paquistão (Reuters) - Homens armados atacaram um canteiro de obras no Paquistão e mataram 20 trabalhadores, enquanto eles dormiam, neste sábado, disse um funcionário do governo, no que parece ser mais violência por parte dos rebeldes que estão tentando controlar a província do Baluquistão, rica em fontes de gás e minério.

Separatistas têm lutado contra uma insurgência pouco intensa na província há décadas, que exige o fim do que eles veem como a exploração de seus recursos por pessoas de outras partes do Paquistão.

Os trabalhadores mortos em um canteiro de obras localizado a 15km da cidade de Turbat eram em sua maioria de fora do Baluquistão, o que sugere que os rebeldes do Baluquistão foram responsáveis pelo ataque, de acordo com o ministro do interior da província, Akbar Hussain Durrani (foto).

"Todos estavam dormindo no seu acampamento quando foram atingidos", disse.

Ele acrescentou que três sobreviventes feridos disseram que entre 15 e 20 homens armados dominaram oito guardas de uma força paramilitar do governo, e em seguida abriram fogo usando armas automáticas, contra os homens que dormiam. Eles fugiram em motocicletas.

Um homem que diz ser o porta-voz do grupo banido Frente de Libertação do Baluquistão chamou os repórteres locais e disse que seu grupo realizou esse ataque pelas ações militares na região.

(Por Gul Yousufzai)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247