Australianos já estão em 2016

Habitantes de Sidney comemoram a virada de ano em razão do fuso horário, 11 horas a mais em relação a Brasília; houve um grandioso espetáculo de fogos, depois de as ilhas de Kiribati e Samoa terem sido as primeiras – em todo o mundo - a comemorar o ano novo

Habitantes de Sidney comemoram a virada de ano em razão do fuso horário, 11 horas a mais em relação a Brasília; houve um grandioso espetáculo de fogos, depois de as ilhas de Kiribati e Samoa terem sido as primeiras – em todo o mundo - a comemorar o ano novo
Habitantes de Sidney comemoram a virada de ano em razão do fuso horário, 11 horas a mais em relação a Brasília; houve um grandioso espetáculo de fogos, depois de as ilhas de Kiribati e Samoa terem sido as primeiras – em todo o mundo - a comemorar o ano novo (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Lusa - Os habitantes de Sidney, na Austrália, já estão em 2016 em razão do fuso horário – 11 horas a mais em relação a Brasília.
Houve um grandioso espetáculo de fogos, depois de as ilhas de Kiribati e Samoa terem sido as primeiras – em todo o mundo - a comemorar o ano novo.

Quinze minutos depois de Kiribati e Samoa, foi a vez das 600 pessoas que habitam o arquipélago neozelandês de Chatham, a 680 quilômetros a sudeste das principais ilhas da Nova Zelândia, se despedirem de 2015.

As autoridades da Nova Zelândia decoraram os edifícios mais emblemáticos do país e alguns, como o Sky Tower, em Aickland, uma torre com 328 metros de altura, proporcionaram quatro horas de entretenimento.

Já na Austrália, na baía de Sidney, a entrada do novo ano foi marcada por uma cascata de fogos e um espetáculo de laser.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247