Banco Mundial reduz estimativas de crescimento na América Latina

A previsão de crescimento da América Latina foi reduzida pelo Banco Mundial, que acaba de publicar um Relatório sobre os efeitos dos ciclos econômicos nos indicadores sociais da região; a previsão de crescimento que era de 1,7% agora é de 0,9%. O banco faz um alerta: o baixo avanço na região pode gerar retrocessos em indicadores sociais

Banco Mundial reduz estimativas de crescimento na América Latina
Banco Mundial reduz estimativas de crescimento na América Latina (Foto: Reuters)

247 - A previsão de crescimento da América Latina foi reduzida pelo Banco Mundial, que acaba de publicar um Relatório sobre os efeitos dos ciclos econômicos nos indicadores sociais da região. A previsão de crescimento que era de 1,7% agora é de 0,9%. O banco faz um alerta: o baixo avanço na região pode gerar retrocessos em indicadores sociais.

Os números estão no relatório "Efeitos dos Ciclos Econômicos nos Indicadores Sociais da América Latina e Caribe: Quando os Sonhos Encontram a Realidade", que afirma não ser "surpresa" uma eventual piora em indicadores sociais dado o desempenho "medíocre" da região.

A estimativa de crescimento do Brasil foi mantida em 2,2% para 2019, que fica acima do México (1,7%) e abaixo da Colômbia (3,3%). DE acordo com o relatório, haverá queda do PIB na Argentina (menos 1,3%) e Venezuela (menos 25%).

O relatório do Banco Mundial aponta que no Brasil do golpe houve um aumento da pobreza, após a "década de ouro" dos governos de Lula e Dilma. "O recente aumento da pobreza no Brasil, como resultado da recessão, destaca o importante fato de que o ciclo econômico pode ter repercussões significativas na pobreza", afirmam os analistas.

Leia reportagem completa de Fábio Pupo e Ana Krüger no jornal Valor Econômico

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247