Bernie Sanders aproveita cirurgia às pressas para defender seu 'Medicare para todos'

Em mensagem de agradecimento pelo apoio recebido nas últimas horas por conta da cirurgia cardíaca feita às pressas nesta terça-feira (1), Bernie Sanders, pré-candidato democrata à presidência, aproveitou para reafirmar o "Medicare para todos", legislação que apresentou em abril de 2019 e é uma de suas principais bandeiras eleitorais

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O pré-canditado do Partido Democrata à presidência dos Estados Unidos, senador Bernie Sanders, internado às pressas na terça-feira (1) com dores no peito e submetido a uma cirurgia cardíaca, aproveitou a emergência para reafirmar uma de suas principais bandeiras políticas: "Medicare para todos".

Em tuíte publicado nesta quarta-feira (2) em que agradece os votos de melhoras que recebeu, Sanders diz que está se sentindo bem, tem sorte de ter bons cuidados de saúde e ótimos médicos e enfermeiros o ajudando a se recuperar, e reforça: "Nenhum de nós sabe quando uma emergência médica pode nos afetar. E ninguém deve temer ir à falência se isso ocorrer. Medicare para todos!"


Medicare para todos, ou Medicare for All, é a Lei de co-autoria de Sanders protocolada no Senado em 10 de abril de 2019 que tenta criar um programa de saúde universal para garantir atendimento a todos os residentes nos Estados Unidos.

"Sob esta legislação, cada família na América receberia cobertura abrangente, e famílias de classe média poupariam milhares de dólares por ano eliminando seus custos de seguro privado assim que nós mudarmos para um programa com financiamento público. 

A transição para o programa Medicare for All aconteceria ao longe de quatro anos. No primeiro ano, benefícios para as pessoas mais velhas seriam expandidos para incluir assistência dentária, cobertura da visão e aparelhos auditivos, e a idade de elegibilidade para o Mediacare seria reduzida para 55. Todas as crianças com menos de 18 anos seriam também cobertas. No segundo ano, a idade de elegibilidade seria reduzida para 45 e no terceiro ano para 35. Até o quarto ano, cada homem, mulher e criança no país seriam cobertos pelo Medicare for All", escreveu Bernie Sanders em artigo publicado no jornal The New York Times em setembro de 2017.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247