Biden anuncia força-tarefa contra Covid-19 diante de aumento de casos nos EUA

O anúncio da força-tarefa, nesta segunda-feira (9), dará início a uma semana agitada em que Biden e a vice-presidente eleita, Kamala Harris, avançam com a transição presidencial em várias frentes

Joe Biden
Joe Biden (Foto: REUTERS/Jonathan Ernst)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WILMINGTON (Reuters) - Ao fazer do combate ao coronavírus sua prioridade imediata, o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciará na segunda-feira uma força-tarefa de 12 integrantes para lidar com a pandemia.

Biden passou grande parte de sua campanha eleitoral criticando a condução do presidente Donald Trump a respeito da pandemia, que já causou a morte de 237 mil pessoas no país.

Na semana passada, os EUA registraram um número recorde de novas infecções, com o número total de casos próximo a 10 milhões.

Depois de quatro dias de incerteza enquanto os votos eram contados em Estados importantes, a vitória de Biden no sábado na Pensilvânia o colocou acima da marca de 270 votos no Colégio Eleitoral de que precisava para conquistar a Presidência. Trump não reconheceu o resultado e prometeu ir à Justiça.

A força-tarefa do coronavírus será encarregada de desenvolver um plano para conter a doença assim que Biden assumir o cargo em janeiro. Será chefiada por três co-presidentes, o ex-cirurgião geral Vivek Murthy, o ex-comissário da Food and Drug Administration David Kessler e a médica da Universidade de Yale Marcella Nunez-Smith, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o assunto.

“Não pouparei esforços --ou comprometimento-- para reverter esta pandemia”, disse Biden em seu discurso de vitória no sábado em Wilmington.

O anúncio da força-tarefa dará início a uma semana agitada em que Biden e a vice-presidente eleita, Kamala Harris, avançam com a transição presidencial em várias frentes, com Biden voltando-se para a tarefa de construir seu governo antes da posse em 20 de janeiro.

No domingo, sua equipe de transição lança um novo site, BuildBackBetter.com, e um novo identificador de mídia social, @transition46, para fornecer ao público informações sobre a transferência de poder.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247