Biden enviará soldados para ajudar na vacinação contra a Covid-19

O governo do presidente Joe Biden anunciou nesta sexta-feira que o Pentágono havia aprovado o envio de 1.100 soldados da ativa para ajudar nos esforços de vacinação contra a Covid-19 nos EUA

(Foto: Sputnik / Stringer)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O governo do presidente Joe Biden anunciou nesta sexta-feira que o Pentágono havia aprovado o envio de 1.100 soldados da ativa para ajudar nos esforços de vacinação contra a Covid-19 nos EUA.

Andy Slavitt, consultor sênior da equipe de resposta Covid-19 da Casa Branca, disse em um comunicado que parte do grupo começaria a chegar à Califórnia nos próximos dez dias.

O presidente Joe Biden pediu a criação de cem centros de vacinação em massa em todo o país dentro de um mês. Dois estão sendo inaugurados na Califórnia, e Slavitt disse que militares chegarão a esses centros em pouco mais de uma semana.

O Pentágono programou uma coletiva de imprensa para fornecer mais informações sobre o papel militar.

Slavitt disse que o apoio dos militares terá um papel crítico no apoio aos locais de vacinação, ajudando a administrar milhares de vacinas por dia.

Atualmente, cerca de 6,9 milhões de americanos receberam as duas doses necessárias para obter proteção máxima das vacinas Pfizer-BioNTech e Moderna. Isso se traduz em cerca de 2% da população dos EUA.

Para alcançar imunidade generalizada ou de "rebanho", cerca de 70% a 85% dos americanos devem ser vacinados. Os EUA estão em uma corrida contra o vírus, que também está gerando mutações que podem se mostrar resistentes às vacinas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email