Bolsonaro recusou reunião com chanceler do Reino Unido em Londres

Segundo Carlos França, chanceler brasileiro, "não houve tempo". Bolsonaro, no entanto, encontrou tempo para fazer campanha eleitoral

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução redes sociais)


247 - Oferecida por ocasião da participação no funeral da rainha Elizabeth II, Jair Bolsonaro (PL) recusou uma reunião com o ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, James Cleverly.

Segundo a Folha de S. Paulo, a gestão da primeira-ministra Liz Truss abriu a possibilidade de um encontro entre Cleverly e a delegação brasileira, já que a premiê não conseguiria se encontrar com todos os chefes de Estado que compareceram ao país.

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos França, afirmou que a oferta de reunião com Cleverly foi protocolar e feita a "todos os dignitários estrangeiros convidados para o funeral" da rainha. "No entanto, a viagem do presidente Bolsonaro e da primeira-dama Michelle a Londres teve agenda muito apertada: ficamos apenas 32 horas em solo britânico. Ademais, os deslocamentos internos foram longos, havia muitas barreiras de controle por toda a cidade. Não houve tempo, pois, para bilaterais".

Apesar da justificativa de falta de tempo, Bolsonaro encontrou brechas na agenda para fazer discursos de campanha para seus seguidores que foram vê-lo na embaixada brasileira. Ele também foi a um posto de gasolina para comparar os preços locais com os brasileiros.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email