Bolsonaro viola tradição diplomática e vota contra palestinos na ONU

O Ministério das Relações Exteriores dirigido pelo governo de extrema direita de Jair Bolsonaro vem dando reiteradas demonstrações de rompimento com as tradições da diplomacia brasileira; investigação internacional havia constatado possíveis crimes de guerra e contra a humanidade por parte de Israel; mas, faltando uma semana para a visita de Bolsonaro para Tel Aviv, o Itamaraty deu demonstração de apoio a Netanyahu; Brasil também votou contra resolução que condenava violações por parte de Israel nas Colinas de Golã

Bolsonaro viola tradição diplomática e vota contra palestinos na ONU
Bolsonaro viola tradição diplomática e vota contra palestinos na ONU

247 - O Ministério das Relações Exteriores dirigido pelo governo de extrema direita de Jair Bolsonaro vem dando reiteradas demonstrações de rompimento com as tradições da diplomacia brasileira. Investigação internacional havia constatado possíveis crimes de guerra e contra a humanidade por parte de Israel. Mas, faltando uma semana para a visita de Bolsonaro para Tel Aviv, o Itamaraty deu demonstração de apoio a Netanyahu. Brasil também votou contra resolução que condenava violações por parte de Israel nas Colinas de Golã.

O governo de Jair Bolsonaro abandona o apoio às autoridades palestinas na ONU e vota em apoio ao governo de Israel, pela primeira vez no Conselho de Direitos Humanos.

As informações estão no blog de Jamil Chade. "Uma das resoluções rejeitadas pelo Brasil pedia justiça diante de supostas violações e crimes por parte de Israel em conflitos registrados em 2018 em Gaza. O governo de Jair Bolsonaro também votou contra uma resolução favorável aos sírios e que condena Israel por violações aos direitos humanos em sua ocupação das Colinas de Golã".

"A decisão representa uma ruptura em relação à posição histórica do Brasil na região, que alternava entre um apoio explícito aos palestinos ou, no mínimo, uma abstenção".

"Desde 2006, 29 resoluções contra Israel foram colocadas à votação no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Os diferentes governos do Brasil – Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer – votaram a favor de todas elas", informa o blog.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247