Boris Johnson: ucranianos que chegam ilegalmente ao Reino Unido podem ser enviados para Ruanda

Antes Johnson havia dito que a perspectiva de refugiados ucranianos serem enviados para Ruanda sob o controverso esquema do governo revelado em abril "simplesmente não aconteceria"

www.brasil247.com - Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson
Primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson (Foto: REUTERS/Phil Noble)


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, admitiu nesta quinta-feira (23) que deportações de ucranianos para Ruanda podem acontecer.

Refugiados ucranianos podem ser enviados para Ruanda se viajarem para o Reino Unido sem autorização, disse Boris Johnson ao abordar os planos do governo para deportar aqueles que atravessam o Canal da Mancha em busca de refúgio.

Anteriormente, Johnson havia dito que a perspectiva de refugiados ucranianos serem enviados para Ruanda sob o controverso esquema do governo revelado em abril "simplesmente não aconteceria".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entretanto, após ser questionado por parlamentares a respeito de ucranianos que chegam de barco ao Reino Unido, o primeiro-ministro afirmou: "Se você vem aqui ilegalmente, está prejudicando todos aqueles que vêm aqui legalmente".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em seguida, ele disse que, em teoria, "isso [deportação de ucranianos para Ruanda, na África] poderia acontecer", embora seja improvável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"As únicas circunstâncias em que as pessoas serão enviadas para Ruanda seriam se vierem ilegalmente ao Reino Unido e minando, assim, as rotas seguras e legais que temos. Acho que estamos dando 130 mil vistos para ucranianos e eles têm pelo menos duas rotas muito boas para vir a este país", comentou.

Apesar dos números destacados por Boris Johnson, os críticos da resposta do governo ao conflito na Ucrânia apontaram que o Reino Unido recebe menos ucranianos do que a maior parte da Europa, conforme apuração do jornal The Guardian.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A publicação destaca ainda que membros da assembleia parlamentar do Conselho da Europa "fizeram fila para condenar o Reino Unido" por sua conduta sobre Ruanda nesta quinta-feira (23).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email