Brasil condena teste nuclear da Coreia do Norte

Em nota, Ministério das Relações Exteriores afirmou nesta quarta-feira, 6, que "condena veementemente" o teste feito pela Coreia do Norte com bomba de hidrogênio; "O governo brasileiro tomou conhecimento com grande preocupação do anúncio feito pelo Governo da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) de nova detonação de artefato nuclear por aquele país", diz o texto

Em nota, Ministério das Relações Exteriores afirmou nesta quarta-feira, 6, que "condena veementemente" o teste feito pela Coreia do Norte com bomba de hidrogênio; "O governo brasileiro tomou conhecimento com grande preocupação do anúncio feito pelo Governo da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) de nova detonação de artefato nuclear por aquele país", diz o texto
Em nota, Ministério das Relações Exteriores afirmou nesta quarta-feira, 6, que "condena veementemente" o teste feito pela Coreia do Norte com bomba de hidrogênio; "O governo brasileiro tomou conhecimento com grande preocupação do anúncio feito pelo Governo da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) de nova detonação de artefato nuclear por aquele país", diz o texto (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil - O Ministério das Relações Exteriores emitiu nota hoje (6) em que "condena veementemente" o teste feito pela Coreia do Norte com bomba de hidrogênio. "O governo brasileiro tomou conhecimento com grande preocupação do anúncio feito pelo Governo da República Popular Democrática da Coreia (RPDC) de nova detonação de artefato nuclear por aquele país", disse a nota.

O governo norte-coreano informou hoje (6) ter feito, com sucesso, o primeiro teste de hidrogênio, o que deu um passo significativo no desenvolvimento do seu programa nuclear. O Conselho de Segurança das Nações Unidas diz que o teste foi uma violação às suas resoluções e ameaçou impor sanções novas ao país.

Outros três testes nucleares já tinham sido feitos pela Coreia do Norte em 2006, 2009 e 2013, o que resultou em sanções da Organização das Nações Unidas (ONU). Várias resoluções da ONU proíbem o governo norte-coreano de desenvolver atividades nucleares ou ligadas à tecnologia de mísseis balísticos.

Na nota o governo brasileiro diz que conclama a Coreia do Norte a cumprir suas obrigações perante as Nações Unidas, a reintegrar-se o mais cedo possível ao Tratado de Não Proliferação Nuclear como estado não nuclearmente armado a assinar e ratificar o Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares.

O governo brasileiro quer ainda que a Coreia do Norte retorne às Negociações Hexapartites, com vistas à desnuclearização da Península Coreana e ao fortalecimento da paz e da segurança na região.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247