Brasil dá calote na ONU e recebe carta de cobrança do secretário-geral

Segundo maior devedor da ONU, acumulando pagamentos atrasados no valor de US$ 433,5 milhões para todas as áreas da entidade, o Brasil recebeu carta de cobrança do secretário-geral da entidade.

ONU, Assembleia Geral
ONU, Assembleia Geral (Foto: Prensa Latina)

247 - O jornalista Jamil Chade informa em seu blog que o secretário-geral da ONU, António Guterrez,  enviou carta ao Brasil e outros países devedores cobrando dívidas. O calote dificulta a atividade do organismo multilateral. Guterrez alerta que a ONU está prestes a ficar sem liquidez. Se as dívidas não forem pagas, salários poderão ser suspensos, além de interrupções em operações pelo mundo.

Até o início de setembro, o Brasil era o segundo maior devedor da ONU, acumulando pagamentos atrasados no valor de US$ 433,5 milhões para todas as áreas da entidade. Para o orçamento regular, a dívida seria de US$ 140 milhões.

O blog chama a atenção para o fato de que segundo dados oficiais da secretaria-geral da ONU, nos oito primeiros meses do mandato de Jair Bolsonaro, o Palácio do Planalto não destinou nenhum centavo ao orçamento regular da entidade internacional, apesar de se tratar de uma obrigação. Bolsonaro só é superado pelo governo de Donald Trump no que se refere às dívidas.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247