Brasil homenageia Mandela com união de presidentes

Presidente Dilma Rousseff faz gesto de conciliação e convida todos os presidentes brasileiros vivos para embarcarem com ela para Joanesburgo, onde vai participar das cerimônias fúnebres do líder global Nelson Mandela; José Sarney, Lula, Fernando Henrique e Fernando Collor terão oportunidade na viagem de distenderem as tensões; tradição nos EUA, bom entendimento entre ex-presidentes não é comum no Brasil; "É uma honra poder reunir todos os ex-presidentes num objetivo comum", escreveu Dilma no Twitter; novo tempo se inaugura?

www.brasil247.com - Presidente Dilma Rousseff faz gesto de conciliação e convida todos os presidentes brasileiros vivos para embarcarem com ela para Joanesburgo, onde vai participar das cerimônias fúnebres do líder global Nelson Mandela; José Sarney, Lula, Fernando Henrique e Fernando Collor terão oportunidade na viagem de distenderem as tensões; tradição nos EUA, bom entendimento entre ex-presidentes não é comum no Brasil; "É uma honra poder reunir todos os ex-presidentes num objetivo comum", escreveu Dilma no Twitter; novo tempo se inaugura?
Presidente Dilma Rousseff faz gesto de conciliação e convida todos os presidentes brasileiros vivos para embarcarem com ela para Joanesburgo, onde vai participar das cerimônias fúnebres do líder global Nelson Mandela; José Sarney, Lula, Fernando Henrique e Fernando Collor terão oportunidade na viagem de distenderem as tensões; tradição nos EUA, bom entendimento entre ex-presidentes não é comum no Brasil; "É uma honra poder reunir todos os ex-presidentes num objetivo comum", escreveu Dilma no Twitter; novo tempo se inaugura? (Foto: Marco Damiani)


247 – Na forma da presença de quatro ex-presidentes da República e da atual, Dilma Rousseff, o Brasil está prestando uma homenagem bastante significativa a Nelson Mandela, cujas cerimônias fúnebres terão início na África do Sul. Acompanhando Dilma, embarcaram no avião presidencial para Joanesburgo José Sarney, Lula, Fernando Henrique Cardoso e Fernado Collor. O convite para a reunião de todos eles partiu do Palácio do Planalto.

Além de representar a prestação da maior homenagem que um país poderia dar a Mandela, cujo legado de luta e de paz ficará para sempre, a reunião de todos os presidentes brasileiros vivos certamente vai servir para boas conversas políticas.

Tradição nos Estados Unidos, a conciliação de ex-presidentes com o atual mandatário não é exatamente um traço da democracia brasileira. A partir de agora, a depender dos resultados das conversas informais durante a viagem, um novo momento – melhor e mais civilizado – pode ser inaugurado.

Sobre o assunto, a presidente Dilma comentou no Twitter: "Estou viajando acompanhada dos ex-presidentes Sarney, Collor, Fernando Henrique e Lula para acompanhar os funerais do grande líder Mandela. É uma honra poder reunir todos os ex-presidentes num objetivo comum".

A presidente escreveu ainda que "o Estado brasileiro se une para honrar Mandela, exemplo que guiará todos aqueles que lutam pela justiça social e pela paz". O gesto, segundo ela, "é uma demonstração de que as eventuais divergências no dia-a-dia não contaminam as posições do Estado Brasileiro".

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email