Brasil mantém operação de ajuda humanitária à Venezuela

O governo brasileiro mantém a operação de levar ajuda humanitária até a fronteira do Brasil com a Venezuela, em Roraima, apesar da decisão de Nicolás Maduro de fechar a fronteira nesta quinta-feira a partir das 21h (horário de Brasília), disse o porta-voz a Presidência, general Otávio Rêgo Barros

Brasil mantém operação de ajuda humanitária à Venezuela
Brasil mantém operação de ajuda humanitária à Venezuela

247, com Reuters - O governo brasileiro mantém a operação de levar ajuda humanitária até a fronteira do Brasil com a Venezuela, em Roraima, apesar da decisão de Nicolás Maduro de fechar a fronteira nesta quinta-feira a partir das 21h (horário de Brasília), disse o porta-voz a Presidência, general Otávio Rêgo Barros.

Dentro do governo brasileiro, a decisão anunciada por Maduro de fechar a fronteira com o Brasil levou a discussões sobre se o país deveria suspender a operação de levar material humanitário até a fronteira, contou à Reuters uma fonte palaciana. No entanto, em reuniões durante a tarde, o Palácio do Planalto decidiu manter o planejamento como está.

"O planejamento por parte do governo brasileiro permanece o mesmo, se houver a disponibilidade de meios e motoristas por parte dos venezuelanos", afirmou o porta-voz.

Não há até agora, acrescentou, "possibilidade de fricção" na região de fronteira e a situação é de normalidade. "As tropas brasileiras permanecem em operação de normalidade. Há pouco falei com o comandante e a fronteira estava aberta e com o fluxo normal", garantiu.

Rêgo Barros deixou claro, ainda, que a ação do governo brasileiro é apenas até a fronteira e caberá aos venezuelanos encontrar um meio de cruzar a fronteira com o material arrecadado no Brasil. Motoristas e caminhões venezuelanos estariam sendo preparados, mas não se sabe como essa travessia será feita com a fronteira fechada a partir da noite de quinta-feira (21).

Até agora, não existiriam caminhões venezuelanos do lado brasileiro da fronteira. Da mesma forma, as doações brasileiras —23 toneladas de leite em pó e 500 kits emergenciais de saúde, saídos de Porto Alegre e Brasília— só devem chegar a Roraima nesta sexta-feira (22).

Segundo o porta-voz, até agora também não há informações de doações de outros países chegando ao território brasileiro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247