Brasileiro presidirá Corte Interamericana de Direitos Humanos

Juiz brasileiro Roberto Caldas foi eleito para presidir a Corte Interamericana de Direitos Humanos no biênio 2016-2017; mandato de Caldas, que era vice-presidente da instituição, começa em 1º de janeiro de 2016; ele é juiz da Corte Interamericana desde 2013

Juiz brasileiro Roberto Caldas foi eleito para presidir a Corte Interamericana de Direitos Humanos no biênio 2016-2017; mandato de Caldas, que era vice-presidente da instituição, começa em 1º de janeiro de 2016; ele é juiz da Corte Interamericana desde 2013
Juiz brasileiro Roberto Caldas foi eleito para presidir a Corte Interamericana de Direitos Humanos no biênio 2016-2017; mandato de Caldas, que era vice-presidente da instituição, começa em 1º de janeiro de 2016; ele é juiz da Corte Interamericana desde 2013 (Foto: Paulo Emílio)

Ana Cristina Campos, repórter da Agência Brasil - O juiz brasileiro Roberto Caldas foi eleito para presidência da Corte Interamericana de Direitos Humanos para o período 2016-2017. A eleição ocorreu nessa quarta-feira (25), durante a 112ª sessão ordinária da Corte, que tem sede em São José da Costa Rica. O mandato de Caldas, que era vice-presidente da instituição, começa em 1º de janeiro de 2016.

Juiz da Corte Interamericana desde 2013, Roberto Caldas atuou em causas especialmente ligadas a direitos laborais, sociais e econômicos no Supremo Tribunal Federal e demais tribunais superiores do Brasil por mais de 30 anos, informou, por meio de comunicado, o órgão máximo do sistema de direitos humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

O Ministério das Relações Exteriores manifestou hoje (26) "grande satisfação" pela eleição de Caldas para a presidência da Corte. Em nota, o Itamaraty informou que "o governo brasileiro transmite votos de pleno êxito para o doutor Caldas em suas futuras funções".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247