Brexit será tema de debate em cúpula do G-7, a primeira do novo líder britânico

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o novo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, se reunirão para abordar as negociações sobre o Brexit durante a cúpula do G7 que acontecerá em Biarritz, na França, no final de agosto, informou nesta quinta-feira (1º/8) uma porta-voz do bloco

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

EFE - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e o novo primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, se reunirão para abordar as negociações sobre o Brexit durante a cúpula do G7 que acontecerá em Biarritz, na França, no final de agosto, informou nesta quinta-feira uma porta-voz comunitária.

"O G7 será a oportunidade para que Juncker e Johnson se reúnam", indicou a porta-voz Mina Andreeva na entrevista coletiva diária da Comissão.

Andreeva afirmou que o novo negociador britânico para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), David Frost, visitou Bruxelas durante dois dias para reuniões de "apresentação" com funcionários do bloco.

Frost também se encontrou com a diretora da equipe negociadora do Brexit da UE, Stephanie Riso, e com a secretária-geral interina da Comissão, Ilze Junhansone.

Nesses encontros, a Comissão "reiterou sua conhecida posição", ou seja, a recusa a renegociar o acordo de saída para eliminar a cláusula de salvaguarda irlandesa, como pede Johnson.

Por sua vez, Frost transmitiu de maneira oficial a mensagem do primeiro-ministro britânico de que "o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, independentemente das circunstâncias", segundo informaram fontes britânicas.

Na semana passada, o chefe negociador europeu para o Brexit, Michel Barnier, informou aos membros da UE que as exigências de Johnson de renegociar o acordo de saída para eliminar a cláusula de salvaguarda irlandesa são "inaceitáveis".

Além disso, afirmou que estará disponível durante todo o verão para falar com seus colegas britânicos e também para resolver dúvidas dos Estados do bloco, e prometeu "compartilhar sua análise" das novas propostas britânicas assim que chegarem a Bruxelas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247