Brian Mier: Brasil virou fantoche dos EUA

"O regime atual é o que Chomsky chamou de subfascista. O governo é fascista, sim, mas não é 'Brasil acima de todos', é Estados Unidos acima do Brasil e Brasil acima de todo o resto", diz o jornalista estadunidense, sobre a postura golpista de Bolsonaro em apoio a Juan Guaidó; para Brian Mier, a tentativa de golpe nesta terça fracassou, mas é preciso questionar qual era seu real objetivo; ele acredita que há um plano para criar ações midiáticas e de enfraquecimento de Maduro para beneficiar Trump eleitoralmente

Brian Mier: Brasil virou fantoche dos EUA
Brian Mier: Brasil virou fantoche dos EUA (Foto: 247 | Reuters)

247 - A tentativa de golpe protagonizado por Juan Guaidó na Venezuela nesta terça-feira 30 fracassou, mas há que se questionar qual era o seu real motivo, analisa o jornalista estadunidense Brian Mier, editor do site Brasil Wire, em entrevista à TV 247. 

Ele traz uma leitura dos fatos que envolve um interesse eleitoral do governo dos Estados Unidos, de Donald Trump. "Fracassou, mas qual era o motivo real dessa ação de ontem?", indaga. O objetivo agora, diz ele, não é derrubar o governo venezuelano, mas sim ser estratégico eleitoralmente para Trump, que se candidata à reeleição no ano que vem.

Brian Mier acredita que ações como a desta terça na Venezuela continuarão a acontecer "homeopaticamente, cada uma aumentando o nível de intensidade, até o início do período eleitoral nos EUA, no ano que vem, através do Brasil, Colômbia ou mercenários para garantir a eleição para Trump".

Ele lembra que uma tática similar foi praticada para garantir apoio a George W. Bush com a invasão do Iraque. "O objetivo ontem não era para tomar a Venezuela, mas gerar mais eventos midiáticos, mundiais, para vilanizar ainda mais o governo Maduro e poder intensificar essas ações no ano que vem".

Mier avalia também que a escolha dos EUA por Juan Guaidó "faliu" e considera uma "traição da pátria" o que faz o oposicionista, que se autodeclarou presidente da Venezuela mesmo sem ter participado das eleições.

Sobre a possibilidade de uma intervenção militar diretamente pelos EUA, ele pontua: "Eu li uma análise da direita que aponta que a invasão dos EUA na Venezuela seria outro Vietnã, porque o terreno é muito complicado, de mata fechada, e o povo é totalmente politizado em torno do governo Maduro, diferente do Iraque, onde a população estava insatisfeita com Sadan Hussein".

Ao analisar o comportamento do governo brasileiro, de Jair Bolsonaro, em apoio a Guaidó e ao golpe contra Maduro, o jornalista diz, citando o slogan do governo federal: "O regime atual é o que Chomsky chamou de subfascista. O governo é fascista, sim, mas não é 'Brasil acima de todos', é Estados Unidos acima do Brasil e Brasil acima de todo o resto. O Brasil virou um fantoche dos Estados Unidos".

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista com Brian Mier:

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247