Brian Mier: negar ação dos Estados Unidos em junho de 2013 é inaceitável

Para o jornalista, a discordância do presidente do PSOL, Juliano Medeiros, em relação à posição do ex-presidente Lula sobre o papel dos Estados Unidos nas manifestações de junho de 2013 no Brasil é um ataque. "É uma forma de tentar fazer Lula parecer doido", disse Brian Mier à TV 247. Assista

Brian Mier
Brian Mier (Foto: 247 | Mídia Ninja | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Brian Mier, em conversa com a TV 247, contestou os argumentos do presidente do PSOL, Juliano Medeiros, acerca da influência dos Estados Unidos nas manifestações sociais de junho de 2013 no Brasil. Brian considera a fala de Juliano um "ataque à sanidade de Lula".

Na última semana, ganhou destaque uma polêmica entre o presidente do PSOL e o ex-presidente Lula. O ex-presidente havia dito que os EUA promoveram as manifestações de 2013, porém, Juliano Medeiros discordou. 

"Quer dizer que as centenas de historiadores, sociólogos e cientistas políticos de esquerda estão perdendo tempo ao estudar 2013 como um fenômeno social complexo que estava em disputa porque, na verdade, tudo não passou de uma armação da CIA?", escreveu Juliano no Twitter.

O jornalista afirmou que Juliano Medeiros tentou reduzir uma questão complexa de influência do imperialismo no Brasil a uma simples teoria da conspiração. “É muito parecida com o MBL a ideia de reduzir o argumento sobre o imperialismo a uma questão de teoria da conspiração envolvendo a CIA. O Lula não usou a palavra ‘CIA’, ele falou ‘Estados Unidos’. Quem tem a mínima noção da verdadeira política de esquerda sabe do Estado expandido, integrado, disso que Lula estava falando. Indústrias petroleiras estadunidenses, indústrias financeiras, a imprensa, o governo, o Departamento de Estado, os 17 agentes de inteligência governamental e todas as empresas que fazem trabalho terceirizado de inteligência para o governo dos Estados Unidos”.

Para ele, é uma tentativa de fazer com que Lula pareça doido, apesar de o ex-presidente ter um longo histórico de boas análises geopolíticas. “Reduzindo isso tudo a uma ironia com o melhor presidente da história do Brasil a uma questão de teoria da conspiração, como se Lula nunca tivesse analisado a conjuntura, como se não soubesse o que está acontecendo no contexto internacional geopolítico do mundo é uma forma de tentar fazer Lula parecer doido. Isso para mim foi um ataque à sanidade de Lula, tipo: ‘ele é um doido, ele acha que foi a CIA’. Ele foi muito infeliz, é a mesma coisa que o MBL faz”. “É uma falta de respeito com a inteligência do povo brasileiro”, acrescentou.

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247