Caças russos Su-27 escoltaram 2 bombardeiros estratégicos dos EUA nas últimas 24 horas

Nas últimas 24 horas, aeronaves russas Su-27 escoltaram duas vezes bombardeiros estratégicos B-52H da Força Aérea dos EUA sobre o mar Báltico, de acordo com o Centro Nacional de Gestão da Defesa da Federação da Rússia; "Tais ações dos EUA não levam ao fortalecimento da atmosfera de segurança e estabilidade na região adjacente às fronteiras russas", disse Dmitry Peskov, porta-voz de Vladimir Putin

Caças russos Su-27 escoltaram 2 bombardeiros estratégicos dos EUA nas últimas 24 horas
Caças russos Su-27 escoltaram 2 bombardeiros estratégicos dos EUA nas últimas 24 horas (Foto: REUTERS / Tim Chong)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik BrasilNas últimas 24 horas, aeronaves russas Su-27 escoltaram duas vezes bombardeiros estratégicos B-52H da Força Aérea dos EUA sobre o mar Báltico, de acordo com o Centro Nacional de Gestão da Defesa da Federação da Rússia

"Os caças russos Su-27 das forças de plantão da defesa antiaérea escoltaram duas vezes nas últimas 24 horas bombardeiros B-52H da Força Aérea dos EUA que estavam efetuando voos no espaço aéreo sobre as águas neutrais do mar Báltico", lê-se no comunicado.

De acordo com o centro, as aeronaves dos EUA foram detectadas pelos meios de controle do espaço aéreo russo a uma distância significativa da fronteira russa.
"Durante o voo, as tripulações dos caças Su-27 não permitiram que os bombardeiros estrangeiros se aproximassem da fronteira nacional", adicionou.

Segundo os dados do centro, desde 14 de março, as aeronaves da aviação estratégica dos EUA já efetuaram sete voos sobre o mar Báltico.

O último caso ocorreu em 20 de março, quando dois caças Su-27 levantaram voo sobre o mar Báltico para escoltar um bombardeiro dos EUA.

Em 21 de março, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, afirmou que o envio de bombardeiros B-52 para a Europa leva ao crescimento das tensões nas proximidades das fronteiras russas.

"Tais ações dos EUA não levam ao fortalecimento da atmosfera de segurança e estabilidade na região adjacente às fronteiras russas", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247