Cameron diz que se mantém no cargo, independentemente do referendo

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, declarou ao jornal The Times que pretende continuar no cargo, independentemente do resultado do referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE), marcado para 23 de junho; “Vou simplesmente continuar meu trabalho. Possuo um mandato muito claro do povo britânico para exercer o papel de primeiro-ministro no governo conservador, bem como para realizar o referendo”, destacou o chefe de Governo

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, declarou ao jornal The Times que pretende continuar no cargo, independentemente do resultado do referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE), marcado para 23 de junho; “Vou simplesmente continuar meu trabalho. Possuo um mandato muito claro do povo britânico para exercer o papel de primeiro-ministro no governo conservador, bem como para realizar o referendo”, destacou o chefe de Governo
O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, declarou ao jornal The Times que pretende continuar no cargo, independentemente do resultado do referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE), marcado para 23 de junho; “Vou simplesmente continuar meu trabalho. Possuo um mandato muito claro do povo britânico para exercer o papel de primeiro-ministro no governo conservador, bem como para realizar o referendo”, destacou o chefe de Governo (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Sputnik

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, declarou nessa sexta-feira (17) ao jornal The Times que pretende continuar no cargo, independentemente do resultado do referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE), marcado para 23 de junho.

“Vou simplesmente continuar meu trabalho. Possuo um mandato muito claro do povo britânico para exercer o papel de primeiro-ministro no governo conservador, bem como para realizar o referendo”, destacou o chefe de Governo.

Cameron também disse estar certo de que ele é a pessoa mais indicada para lidar com as funções de negociador no diálogo com as autoridades da UE para a saída do bloco, caso essa opção seja a vencedora durante o referendo. No entanto, o primeiro-ministro reforçou mais uma vez a sua posição contrária à saída do bloco.

Esse será o terceiro referendo em toda a história do Reino Unido. Em 1975, os britânicos apoiaram a participação do país na Comunidade Econômica Europeia. Já em 2011, recusaram proposta de alterar o sistema de eleitoral nacional.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247