Casa Branca considera atropelamento em Charlottesville um 'ato terrorista'

Declaração do assessor de Segurança Nacional Herbert McMaster vem após Trump ter recebido críticas pela sua reação tímida ao ataque feito por supremacista branco que resultou em uma morte

Declaração do assessor de Segurança Nacional Herbert McMaster vem após Trump ter recebido críticas pela sua reação tímida ao ataque feito por supremacista branco que resultou em uma morte
Declaração do assessor de Segurança Nacional Herbert McMaster vem após Trump ter recebido críticas pela sua reação tímida ao ataque feito por supremacista branco que resultou em uma morte (Foto: Aquiles Lins)

Rede Brasil Atual - O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Herbert McMaster, declarou que o atropelamento cometido nesse sábado (12) por James Alex Fields contra uma manifestação antifascista em Charlottesville se trata de um "ato terrorista".

"Acredito que podemos descrevê-lo claramente como uma forma de terrorismo", disse McMaster à rede de televisão NBC. "O terrorismo é isso, o uso da violência para causar terror e medo, sem dúvida é terrorismo."

Essa foi a primeira declaração oficial de um membro da Casa Branca atribuindo ao ataque de Fields o caráter de ato terrorista. O procurador-geral da República dos EUA, Jeff Sessions, pediu a abertura de uma investigação federal a respeito da violência na manifestação de extrema-direita em Charlottesville. O atropelamento, além de vários feridos, causou a morte de Heather Heyer, de 32 anos.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem recebido diversas críticas pela reação considerada tímida em relação ao ataque praticado por Fields. Sua única manifestação se deu no Twitter, onde condenou, de forma genérica, "a demonstração de ódio, intolerância, e violência de muitas partes, de muitas partes."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247