Casa Branca: expulsão de diplomatas dos EUA da Rússia deteriora ainda mais relações

A decisão russa de fechar a embaixada dos Estados Unidos em São Petersburgo nesta quinta-feira, gerando a expulsão de diplomatas estadunidenses, deteriora ainda mais as relações entre os dois países, informou a Casa Branca em um comunicado; "A resposta da Rússia não foi imprevista e os Estados Unidos vão lidar com isso", informou a nota da Casa Branca

 Casa Branca: expulsão de diplomatas dos EUA da Rússia deteriora ainda mais relações
Casa Branca: expulsão de diplomatas dos EUA da Rússia deteriora ainda mais relações

Sputnik Brasil - A decisão russa de fechar a embaixada dos Estados Unidos em São Petersburgo nesta quinta-feira, gerando a expulsão de diplomatas estadunidenses, deteriora ainda mais as relações entre os dois países, informou a Casa Branca em um comunicado.

"A resposta da Rússia não foi imprevista e os Estados Unidos vão lidar com isso", informou a nota da Casa Branca.

Segundo a secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, os Estados Unidos vão lidar com a resposta de Moscou ao expulsar 60 diplomatas estadunidenses nesta quinta-feira.

No começo desta semana, Washington decidiu expulsar 60 diplomatas russos pelo caso do ex-agente duplo russo Sergei Skripal, envenenado no Reino Unido, além de ordenar o fechamento do consulado russo em Seattle, no Estado americano de Washington.

No dia 4 de março, o ex-oficial de inteligência russo Skripal, que também trabalhava para a inteligência britânica, foi encontrado inconsciente junto com sua filha, Yulia, em um banco de um shopping na cidade britânica de Salisbury.

Especialistas britânicos acreditam que eles tenham sido atacados com o agente nervoso A-234 (também conhecido como Novichok). Os britânicos alegam que esta substância tóxica teria sido desenvolvida na União Soviética e colocam a culpa do ocorrido na Rússia. Moscou repetidamente rejeitou todas as acusações, qualificando-as infundadas.

Segundo o ministro de Relações Exteriores da Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, o número de diplomatas norte-americanos expulsos do país foi igual à quantidade de diplomatas russos expulsos pelos EUA.

O chanceler destacou, entretanto, que as medidas de respostas em relação ao Ocidente serão "espelhadas, mas não apenas".

"Em relação a outros países também haverá uma resposta espelhada no que diz respeito ao número de pessoas que vão deixar as missões diplomáticas na Rússia", acrescentou Lavrov.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247