Casa Branca: ordem para fechar consulado russo partiu de Trump

Além do consulado, também serão fechados dois anexos em Washington e Nova York; foi concedido o prazo máximo de dois dias para que a medida fosse cumprida pelo Kremlin; ainda segundo o governo dos EUA, nenhum diplomata russo será expulso do país neste momento e o Kremlin realoca-los em outras posições dentro do território estadunidense, se assim quiser

Além do consulado, também serão fechados dois anexos em Washington e Nova York; foi concedido o prazo máximo de dois dias para que a medida fosse cumprida pelo Kremlin; ainda segundo o governo dos EUA, nenhum diplomata russo será expulso do país neste momento e o Kremlin realoca-los em outras posições dentro do território estadunidense, se assim quiser
Além do consulado, também serão fechados dois anexos em Washington e Nova York; foi concedido o prazo máximo de dois dias para que a medida fosse cumprida pelo Kremlin; ainda segundo o governo dos EUA, nenhum diplomata russo será expulso do país neste momento e o Kremlin realoca-los em outras posições dentro do território estadunidense, se assim quiser (Foto: Aquiles Lins)

Agência Sputnik Brasil - Mais cedo, o Departamento de Estado ordenou o fechamento do consulado russo em São Francisco, representação diplomática instalada em desde 1852.

A Casa Branca confirmou há pouco que a ordem partiu diretamente do presidente Donald Trump, uma retaliação à decisão de Moscou em diminuir o corpo diplomático americano na capital russa. Washington classificou a decisão como"espírito de paridade". Além do consulado, também serão fechados dois anexos em Washington e Nova York. Foi concedido o prazo máximo de dois dias para que a medida fosse cumprida pelo Kremlin.

Ainda segundo o governo dos EUA, nenhum diplomata russo será expulso do país neste momento e o Kremlin realoca-los em outras posições dentro do território estadunidense, se assim quiser.

Relembre

Quando da redução do número de funcionários americanos na Rússia, o presidente Donald Trump expressou tom jocoso sobre a medida. Durante encontro com jornalistas no seu complexo de golfe em Nova Jersey, o republicano "agradeceu" a ajuda de Putin.

"Eu aprecio muito o fato de que poderemos cortar a folha de pagamentos dos Estados Unidos", brincou. "Nós vamos economizar muito dinheiro. Não há razão para eles voltarem para lá".

A Rússia expressou pesar pela escalada nas relações bilaterais com os Estados Unidos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247