Caso suspeito de peste bubônica é registrado na China, após surto ser reportado na Mongólia

Caso suspeito foi registrado no norte da China poucos dias depois de dois casos terem sido notificados na Mongólia, o que fez com que a China elevasse o estado de alerta para o terceiro nível devido ao risco potencial do surgimento de uma epidemia

(Foto: Pixabay)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Um caso suspeito de peste bubônica foi registrado no norte da China, segundo autoridades de saúde. A notícia surge poucos dias depois de dois casos semelhantes terem sido reportados na Mongólia.

O caso foi registrado em um hospital na região chinesa da Mongólia Interior, aponta comunicado da Comissão de Saúde local.

O caso fez com que a China elevasse o estado de alerta para o terceiro nível devido ao potencial surgimento de epidemia na região. O alerta entrou imediatamente em vigor e permanecerá até o final deste ano.

Acredita-se que o paciente esteja com uma peste bubônica que provoca inchaço dos gânglios linfáticos e é considerada a forma da doença que pode ser tratada com mais facilidade.

A peste pode surgir também em uma forma pneumônica e septicêmica, que pode matar o infectado em apenas um dia.

Na semana passada na Mongólia, duas pessoas que tiveram contato direto com pelo menos 146 pessoas e mais 504 pessoas de forma indireta foram infectadas com peste bubônica ao consumir carne de marmota.

A peste bubônica matou de 75 milhões a 200 milhões de pessoas na Eurásia e África do Norte no século XIV, com mortalidades significantes na Europa, onde dizimou até 60% da população, e recorrendo periodicamente ao longo dos séculos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email