Chanceler da Venezuela reafirma proposta de diálogo com EUA e oposição

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, reafirmou nesta quinta-feira (2) que a única maneira de dirimir as diferenças entre os venezuelanos e resolver a crise política com a oposição e o governo dos Estados Unidos (EUA) é o diálogo permanente; a declaração do chanceler está relacionada às afirmações do governo dos EUA sobre a situação atual que a Venezuela enfrenta com múltiplas tentativas de golpe, implicando que "todas as opções estão na mesa", segundo proposta dos EUA,  buscando estabelecer uma intervenção militar

Chanceler da Venezuela reafirma proposta de diálogo com EUA e oposição
Chanceler da Venezuela reafirma proposta de diálogo com EUA e oposição
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

AVN - O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, reafirmou nesta quinta-feira (2) que a única maneira de dirimir as diferenças entre os venezuelanos e resolver a crise política com a oposição e o governo dos Estados Unidos (EUA) é o diálogo permanente.

A declaração do chanceler está relacionada às afirmações do governo dos EUA sobre a situação atual que a Venezuela enfrenta com múltiplas tentativas de golpe, implicando que "todas as opções estão na mesa",  segundo proposta dos EUA, buscando estabelecer uma intervenção militar.

"Não há diálogo, não há respeito ao direito internacional, à carta das Nações Unidas, à Constituição venezuelana. O que os Estados Unidos apresentam são as suas opções de força" , disse Arreaza.

Ele ressaltou que a opção que o governo bolivariano sempre defendeu é o diálogo, reiterando seu espírito democrático, ao contrário da direita venezuelana.

"Espero que a oposição consiga sua independência dos ditames dos Estados Unidos", disse ele.

Arreaza disse também que fracassou a chamada Operação Liberdade liderada por Juan Guaidó, através da qual ele tentou executar um golpe de Estado, falhou.

"Nem mesmo a militância da oposição saiu maciçamente para apoiá-los, apenas alguns pequenos grupos, e o fugitivo Leopoldo López, que conseguiu se libertar e naquele dia acabou buscando refúgio em uma embaixada".

Da mesma forma, Arreaza denunciou as pretensões dos EUA em sua obsessão de conspirar em aliança com as forças ultra-direitistas e satélites venezuelanos, com o objetivo de assumir o controle da riqueza do petróleo da Venezuela.

"Os senhores Trump, Pence, Bolton, Pompeo, Abrams e Marco Rubio estão liderando este golpe de Estado", observou ele.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247