Chanceler diz que fim do acordo nuclear não prejudica o Irã, mas atinge a diplomacia

Em entrevista à rede de notícias russa RT, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Yavad Zarif, disse nesta quarta-feira (4) que o Irã está a salvo dos efeitos do fim do acordo nuclear, mas a diplomacia é atingida

Chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif
Chanceler do Irã, Mohammad Javad Zarif (Foto: REUTERS/Carlo Allegri)

HispanTV - Em entrevista à rede de notícias russa RT, o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Yavad Zarif, disse nesta quarta-feira (4) que o Irã está a salvo dos efeitos do fim do acordo nuclear, mas a diplomacia é atingida.  

Zarif alertou que se a Europa não salvar o acordo nuclear, os Estados Unidos continuarão com suas violações dos acordos internacionais, causando um duro golpe à diplomacia internacional.  

“A experiência de viver 40 anos sob pressão (dos EUA) nos ensinou como construir nosso futuro, com ou sem acordo nuclear. Mas, esse acordo é uma grande conquista, que não deve ser destruída, pois sua destruição é lamentável e constitui um golpe à diplomacia e não ao Irã”, afirmou.  

O Irã criticou a Europa por não tomar medidas práticas para manter a viabilidade do Jacordo nuclear. Os Estados Unidos se retiraram ilegalmente do acordo e impuseram sanções contra o país persa.  

Diante dessa situação, o Irã decidiu em maio passado agir de maneira recíproca e, de acordo com os artigos 26 e 36 do mesmo pacto, reduzir gradualmente alguns de seus compromissos e forçar seus parceiros europeus a assumirem suas obrigações.  

Teerã esclareceu que essas etapas são reversíveis. De fato, ele implementará completamente o acordo novamente se outros signatários também o respeitarem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247