Chanceler venezuelano diz que sanções americanas violam direitos humanos da população

O chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, denuncia que as medidas coercitivas e unilaterais impostas pelos EUA afetam os fluxos financeiros do país e acarretam prejuízos ao povo, ferindo seus direitos humanos

Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza
Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza (Foto: Governo da Venezuela)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, voltou a denunciar neste domingo (26) o impacto negativo das ações coercitivas impostas pelo governo dos Estados Unidos (EUA) contra a nação e o povo venezuelano.

"A verdade é que as medidas coercitivas dos EUA  afetam diretamente a produção de petróleo e bens, a importação de alimentos, medicamentos, suprimentos e peças de reposição. É um ataque geral à população venezuelana", declarou neste domingo o chanceler, de acordo com a Telesul

Arreaza acrescentou que as sanções estadunidenses violam o direito internacional e os direitos humanos do povo da nação sul-americana 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247