Chanceleres de Irã e França se reúnem à margem do encontro do G7

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, participa neste domingo de uma reunião com o chanceler da França, Jean-Yves Le Drian, em Biarritz, no sudoeste do país europeu, onde acontece a cúpula do G7

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

EFE - O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, participa neste domingo (25) de uma reunião com o chanceler da França, Jean-Yves Le Drian, em Biarritz, no sudoeste do país europeu, onde acontece a cúpula do G7.

A decisão do encontro foi uma iniciativa francesa e tomada ontem à noite, quando foi constatado no jantar informal de líderes do grupo que "havia elementos que permitiam uma boa convergência" para que fossem debatidas as tensões envolvendo a república islâmica, segundo fontes do Palácio do Eliseu, que acrescentaram que Zarif não deve se encontrar com representantes dos Estados Unidos no evento.

A presidência francesa não explicou se havia avisado aos Estados Unidos sobre a reunião em Biarritz entre os dois chanceleres, limitando-se a dizer que a França "age segundo os próprios critérios" e o faz "com total transparência".

Os EUA anunciaram em 31 de julho que sancionariam Zarif por ser o "principal porta-voz do regime iraniano no mundo todo", o que, na prática, exclui o chefe da diplomacia do Irã de qualquer hipotético futuro diálogo entre os dois países.

A possibilidade de que Zarif se reúna pessoalmente com o presidente da França, Emmanuel Macron, como já havia feito na sexta-feira no Palácio do Eliseu ainda está aberta, conforme reconheceram as fontes oficiais.

A França reiterou que Zarif "não está convidado para o G7" e que a presença dele em Biarritz se deve somente ao fato de Le Drian estar na cidade para participar da cúpula.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247