'Chega de falar de cloroquina', diz militar que chefia a testagem da covid nos EUA

"Até agora já fizeram cinco estudos controlados que não mostraram qualquer benefício da hidroxicloroquina no tratamento de Covid-19", disse em entrevista o secretário assistente do ministério da Saúde dos EUA, Brett Giroir, sem mencionar Donald Trump

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O almirante e secretário assistente do ministério da Saúde dos EUA, Brett Giroir, responsável por coordenar a aplicação de testes de covid-19 no país, criticou neste domingo (2) a defesa do uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19, como o faz o presidente Donald Trump. 

"A maioria dos médicos atuam baseados em evidências e eles não se deixarão influenciar pelo que aparece no Twitter ou qualquer outro lugar. E a evidência científica mostra que a hidroxicloroquina não é efetiva neste momento", disse o militar, em entrevista ao programa Meet The Press, da TV NBC, sem mencionar Trump diretamente.

"Até agora já fizeram cinco estudos controlados que não mostraram qualquer benefício da hidroxicloroquina no tratamento de Covid-19. Portanto, atualmente, nós não a recomendamos como tratamento", acrescentou.

Desde os primeiros dias da pandemia, Trump tem promovido sua crença de que a hidroxicloroquina, uma droga usada no tratamento da malária, poderia ajudar a tratar a doença. Em maio, ele disse que tomou o tratamento não comprovado, de forma preventiva, por duas semanas.

No Brasil, Jair Bolsonaro faz uma defesa ostensiva do uso da cloroquina contra a Covid-19, mesmo sem comprovação científica de sua eficácia. Neste domingo, Bolsonaro circulou de moto por Brasília e, parando em uma farmácia, perguntou se o remédio estava à venda. "Olha aí, barato, viu", disse. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247