China adverte que vai tomar medidas contra tarifas dos EUA

A China continuará a tomar as medidas necessárias para garantir seus direitos e interesses advertiu Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do país asiático em uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (26)

O porta-voz da Chancelaria chinesa, Geng Shuang 
O porta-voz da Chancelaria chinesa, Geng Shuang  (Foto: Paulo Emílio)

HispanTV - A China continuará a tomar as medidas necessárias para garantir seus direitos e interesses advertiu Geng Shuang, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do país asiático em uma entrevista coletiva nesta segunda-feira (26). 

Foi assim que o Ministério das Relações Exteriores da China reagiu às declarações feitas pelo presidente dos EUA, Donald Trump, no domingo, expressando seu desejo de aumentar ainda mais as tarifas sobre a China.  

“Esta medida dos EUA constitui uma grave violação do acordo alcançado pelos dois líderes na cidade japonesa de Osaka. Ameaças e intimidação não terão resultados ”, diz o porta-voz chinês.  

Em seguida, Shuang expressou seu desejo de que Washington retorne à racionalidade, assegurando que tais políticas não resolverao as discrepâncias.  

As duas maiores economias do mundo mantêm uma guerra tarifária e econômica: desde junho de 2018, enormes taxas recíprocas foram impostas, enquanto negociavam para chegar a um acordo sobre seu comércio.  

Na última rodada desta guerra econômica, Trump anunciou na sexta-feira (23) um aumento nas tarifas dos produtos chineses no valor de US $ 250 bilhões, de 25 para 30% a partir de 1º de outubro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247