China alerta Europa por ação hostil em região disputada

A China fez um alerta sobre a "ação hostil" da Europa por estar enviando navios de guerra para a região do mar do Sul da China

Mar do Sul da China
Mar do Sul da China (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - A ação estaria direcionada ao envio do porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth à região disputada do mar do Sul da China, bem como ao envio de embarcações militares francesas ao local. 

"Se os EUA e o Reino Unido se juntassem em um desafio ou violassem a soberania e a integridade territorial da China, isso seria uma ação hostil", afirmou o general chinês Su Guanghui.

A reivindicação da região e a declaração dada pela China não agradou os países vizinhos, como as Filipinas, Malásia, o Vietnã e Brunei.

O pesquisador holandês, Frans-Paul van der Putten, do Instituto Clingendael, acredita que já era hora de a União Europeia intervir  nas questões de segurança na Ásia, devido à sua urgência.

"O envio de embarcações militares ao Mar do Sul da China pode fornecer aos governos europeus uma maior influência ao lidar com os EUA e a China em questões geopolíticas mais próximas de casa", afirmou o pesquisador.

A declaração do pesquisador surge no momento em que Reino Unido, Alemanha e França afirmam estar "preocupados com a situação no mar do Sul da China, que pode provocar insegurança e tensão na região".

Os EUA, por sua vez, consideram a região parte de sua estratégia indo-pacífica para conter a expansão militar chinesa.

Em uma clara demonstração de força, os EUA e o Reino Unido   realizaram exercícios navais na região disputada, enquanto que a França navegou com suas embarcações militares perto das ilhas Spratly.

Enquanto China e Malásia tentam resolver os impasses através do diálogo, Reino Unido e aliados norte-americanos e australianos seguem causando atritos com desculpa de "liberdade de navegação" na região.

A linha de disputa é a mais rica em petróleo e percorre quilômetros pelo mar do Sul da China até alguns quilômetros das Filipinas, da Malásia e do Vietnã.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email