China condena tentativa dos EUA de impor sanções por pandemia de coronavírus

O Ministério das Relações Exteriores da China criticou severamente o projeto de lei que tramita no Senado dos EUA estabelecendo sanções pela suposta recusa do país asiático a cooperar em investigações sobre as origens do coronavírus

O porta-voz chinês Zhao Lijian
O porta-voz chinês Zhao Lijian (Foto: Reprodução (Twitter))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A China reagiu à proposta de um grupo de senadores que apresentou um projeto de lei que permitirá, se aprovado, que o governo Trump imponha sanções se Pequim não oferecer um informe completo sobre o surto da covid-19.

Roger Wicker, um dos promotores da iniciativa, explicou que "essa legislação autorizaria o presidente a tomar medidas apropriadas contra o governo chinês para garantir que surtos semelhantes não ocorram no futuro".

"O projeto de lei apresentado por alguns senadores americanos negligencia absolutamente os fatos. Eles querem iniciar uma investigação com a presunção de culpa de colocar toda a responsabilidade na China por não combater a epidemia. Isso é impossível. Expressamos fortes protestos", afirmou o representante do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, em uma coletiva de imprensa, informa Russia Today.

Zhao instou o governo Trump a se concentrar na proteção da segurança de seus próprios cidadãos e contribuir para a cooperação global a fim de controlar o vírus.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247