China diz que está muito preocupada com a situação no Oriente Médio

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores disse na segunda-feira que a China está “muito preocupada” com a situação no Oriente Médio e irá continuar a manter uma postura objetiva e construtiva em prol da manutenção da paz e segurança na região

Multidões vão às ruas homenagear o general Soleimani, assassinado pelos EUA
Multidões vão às ruas homenagear o general Soleimani, assassinado pelos EUA (Foto: Reuters/Ag.Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao se pronunciar em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6) sobre a atual crise no Oriente Médio, o porta-voz da Chancelaria chinesa, Geng Shuang, afirmou que a deterioração da situação na região é um cenário que ninguém deseja. ninguém deseja testemunhar.

Assegurar a paz e a estabilidade, segundo ele, é “vital para o mundo”, acrescentou o porta-voz da Diplomacia chinesa.

“A política de imposição pela via da força é impopular e insustentável”. Geng Shuang afirma que as recentes atividades militares dos EUA violam as normas básicas das relações internacionais e exacerbam as tensões e turbulência na situação regional. “A China sempre se opôs ao uso da força nas relações internacionais. Recorrer a meios militares e a pressão extrema são fúteis”, prosseguiu.

O porta-voz disse que a China apela a todas as partes para agirem em conformidade com os princípios da Carta da ONU e pelas normas básicas das relações internacionais. A soberania e integridade territorial de todos os países devem ser respeitadas, e a paz e estabilidade na região do Oriente Médio devem ser mantidas, informa o Diário do Povo.

Geng instou os EUA a não recorrer à força, pedindo contenção, de modo a evitar a escalada da situação, e o retorno ao diálogo e à consulta logo que possível.

“A China irá continuar mantendo uma posição objetiva e justa e desempenhar um papel construtivo na manutenção da paz e segurança na região do Oriente Médio”, concluiu. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247