China diz que EUA devem cancelar plano de vender armas a Taiwan

Porta-voz do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado da China, pediu na segunda-feira (19) que os Estados Unidos cancelem imediatamente suas vendas planejadas de armas para Taiwan e parem de enviar sinais equivocados para as forças separatistas pró "independência de Taiwan".

Xinhua - Ma Xiaoguang, porta-voz do Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado, pediu na segunda-feira (19) aos Estados Unidos que cancelem imediatamente suas vendas planejadas de armas para Taiwan e parem de enviar sinais equivocados para as forças separatistas pró "independência de Taiwan".

Ma fez as declarações em resposta a uma pergunta sobre o plano dos EUA de vender caças F-16V para Taiwan.

O movimento dos EUA interferiu grosseiramente nos assuntos internos da China, violou severamente o princípio de Uma Só China e os três comunicados conjuntos China-EUA, e prejudicou seriamente as relações China-EUA, os laços entre os dois lados do Estreito de Taiwan e a paz e estabilidade através do Estreito, disse o porta-voz, manifestando firme oposição ao plano de vendas de armas.

"Nenhuma força deve subestimar nossa determinação e capacidade de salvaguardar a soberania nacional e a integridade territorial", disse ele.

Ma Xiaoguang disse que ao minar os interesses dos compatriotas de ambos os lados do Estreito de Taiwan, "Tsai Ing-wen e a autoridade do Partido Progressista Democrata (PPD) de Taiwan não hesitaram em agir como peões dos EUA e pagar 'taxas de proteção' consideráveis aos Estados Unidos, mas eventualmente eles se tornarão nada mais do que uma 'peça abandonada' e serão lembrados para sempre como parte da desgraça da história". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247