China diz que instigar confronto com EUA é caminho errado e perigoso

A China refutou na segunda-feira (22) uma carta aberta de um capitão aposentado da Frota do Pacífico norte-americana. De acordo com o porta-voz da Chancelaria chinesa, instigar o confronto China-EUA é um perigoso caminho errado e pedindo que as pessoas relevantes dos EUA parem de fazer "difamações e acusações infundadas".

Xinhua - A China refutou na segunda-feira (22) uma carta aberta de um capitão aposentado da Frota do Pacífico norte-americana. De acordo com o porta-voz da Chancelaria chinesa, instigar o confronto China-EUA é um perigoso caminho errado e pedindo que as pessoas relevantes dos EUA parem de fazer "difamações e acusações infundadas".  

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, deu as declarações em uma entrevista coletiva em Pequim.   De acordo com reportagens da mídia, James E. Fanell, ex-diretor de operações de inteligência e informação da Frota do Pacífico dos Estados Unidos, criticou as políticas internas e externas da China e apoiou o governo norte-americano na tomada de uma linha de confrontação contra o país asiático.  

"A chamada carta aberta, cheia de preconceitos ideológicos, e com uma mentalidade de guerra fria e de soma zero, usa todas as formas possíveis para difamar e caluniar as políticas internas e externas da China, e instigar o conflito e a confrontação entre os dois lados", afirmou Geng, classificando a maior parte do conteúdo da carta como "totalmente insustentável".  

Ele assinalou que a lista de nomes de assinaturas conjuntas incluía até mesmo membros do culto Falungong, o que por si só prejudica a seriedade do documento.  

A carta não representa a vontade predominante da sociedade norte-americana, nem influencia o caminho a seguir para os laços China-EUA, e está condenada a ser descartada no lixo da história, indicou Geng.  "Instigar o conflito e a confrontação entre a China e os EUA é um perigoso caminho errado, enquanto promover as cooperações de benefício mútuo entre os dois países representa um caminho certo a seguir", disse o porta-voz.  

O lado chinês pediu que as pessoas relevantes dos EUA adotem uma visão correta em relação ao desenvolvimento da China e às relações sino-norte-americanas, parem de fazer difamações e acusações infundadas contra a China e trabalhem pelo desenvolvimento dos laços bilaterais e da paz, estabilidade e prosperidade do mundo.  

Observando as importantes contribuições da China em defender a paz mundial, promover a prosperidade global e manter a ordem internacional nos últimos 70 anos desde a fundação da República Popular da China, Geng disse que o caminho de desenvolvimento do país, bem como as políticas internas e externas são "claros e consistentes", expressando o compromisso da China para construir de forma conjunta uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade com o resto da comunidade internacional.  

"A cooperação entre a China e os Estados Unidos, duas grandes potências, trará benefícios mútuos, enquanto o confronto só resultará em prejuízos aos dois", disse Geng, pedindo que os dois países facilitem a cooperação e trabalhem pelo desenvolvimento comum.  

Ambos os lados devem promover conjuntamente as relações China-EUA com base na coordenação, cooperação e estabilidade, conforme os princípios e as direções definidas pelos dois chefes de Estado, a fim de melhor beneficiar os dois países e povos em todo o mundo, acrescentou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247