China diz que rejeitar a Huawei é abandonar oportunidades e crescimento

“Escolher a Huawei é escolher oportunidades e crescimento, e rejeitar a Huawei é rejeitar oportunidades e crescimento”, afirmou Liu Xiaoming, embaixador chinês no Reino Unido

China defende superioridade de tecnologia 5G da Huawei
China defende superioridade de tecnologia 5G da Huawei (Foto: diario do povo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao comentar a postura do governo britânico contra a tecnológica chinesa, o embaixador do país asiático no Reino Unido, Liu Xiaoming, assinalou o erro da opção. Suas declarações foram dadas em entrevista ao The Times.

“Eu diria que rejeitar a Huawei é rejeitar o futuro”, afiançou Liu, acrescentando que “o 5G representa mesmo o futuro”.

“A Huawei é a líder no 5G e a China é líder do 5G, também”, disse, “por isso o 5G representa o futuro não só para a indústria mas também para o nosso quotidiano”.

O embaixador chinês disse que a empresa chinesa “chegou a ser um exemplo claro da cooperação de benefício mútuo sino-britânica”, informa o Diário do Povo.

Comentando a recente mudança de curso de Londres para com a Huawei, que opera no país há 20 anos, Liu disse: “Eu acho que o Reino Unido perdeu a oportunidade de ser um país de liderança nesta área”.

Na terça-feira da semana passada, a Huawei disse que a medida do governo britânico para banir o envolvimento da empresa nas redes de 5G é “uma decisão lamentável” que “ameaça afastar o Reino Unido do desenvolvimento digital, aumentar custos e aprofundar o fosso tecnológico”.

“Esta decisão decepcionante são más notícias para qualquer pessoa no Reino Unido com um celular”, disse Ed Brewster, um porta-voz da Huawei, em um comunicado.

O governo britânico anunciou na terça-feira que a compra de novos equipamentos de 5G da Huawei será banida a partir de 31 de dezembro de 2020 e que todos os equipamentos da marca serão removidos das redes de 5G britânicas até o final de 2027.

Em janeiro, Londres anunciou seus planos para assegurar a rede de telecomunicações do país, então interpretado como a atribuição de um papel à Huawei na construção da rede 5G do país.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247