China e Rússia lançam linha oriental de gasoduto

O presidente chinês, Xi Jinping, realizou na segunda-feira uma videoconferência com seu colega russo, Vladimir Putin, na qual os dois chefes de Estado testemunharam conjuntamente a cerimônia de lançamento da linha oriental do gasoduto entre a China e a Rússia

China e Rússia lançam gasoduto
China e Rússia lançam gasoduto (Foto: Xinhua)

Xinhua - A China e a Rússia deram mais um passo estratégico na cooperação econômica e de compartilhamento de infraestruturas. Os prrsidentes dos dois países, Xi Jonping e Vladimir Putin, acompanharam por videoconferência a cerimônia de lançamento da linha oriental do gasoduto entre a China e a Rússia.

"A linha oriental do gasoduto é um projeto de referência da cooperação em energia entre a China e a Rússia e um paradigma de profunda convergência dos interesses dos dois países e da cooperação ganha-ganha", disse Xi a Putin na videochamada em Beijing.

Felicitou o lançamento do gasoduto e expressou agradecimento às equipes de construção dos dois países.

A linha oriental do gasoduto começou a fornecer à China gás natural russo, que atingirá 5 bilhões de metros cúbicos em 2020 e chegará a 38 bilhões de metros cúbicos por ano a partir de 2024, com base em um contrato de 30 anos assinado em maio de 2014 entre a Companhia Nacional de Petróleo da China e a gigante russa Gazprom.

Ao elogiar os árduos esforços das construtoras e companhias chinesas e russas em uma terra gélida e coberta por neve nos últimos cinco anos, Xi disse que elas demonstraram ao mundo suas habilidades excelentes e os frutíferos resultados da cooperação entre a China e a Rússia.

Xi e Putin presenciaram a assinatura dos acordos do gasoduto em 2014 em Shanghai.

O lançamento do gasoduto não é apenas um resultado importante da atual etapa, mas também um novo início para a futura cooperação, disse Xi.

Pediu que ambos os países tornem o gasoduto um gasoduto seguro e ecológico de desenvolvimento e amizade, garantam a operação segura dele e impulsionem o desenvolvimento sustentável das regiões ao longo da linha.

Este ano se celebra o 70º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e a Rússia. Xi e Putin anunciaram em junho em Moscou a elevação das relações bilaterais a uma parceria de coordenação estratégica abrangente na nova era.

Ao assinalar que ele e Putin concordaram em continuar considerando as relações bilaterais uma prioridade das relações exteriores de cada um e fortalecendo a coordenação e a cooperação estratégicas, Xi pediu a ambos os países que redobrem seus esforços para iniciar mais projetos importantes como a linha oriental do gasoduto, com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento de ambos os países e beneficiar melhor ambos os povos.

Putin, que fez a videochamada na cidade russa de Sochi, disse que tem um grande significado histórico que a linha oriental do gasoduto tenha sido lançada na ocasião do 70º aniversário das relações diplomáticas entre a Rússia e a China.

O lançamento elevou a coordenação estratégica bilateral a um novo nível, disse Putin.

Ao elogiar os cinco anos de esforços das equipes de construção de ambos os países no projeto sob um clima extremo e sua conclusão de acordo com o programado, Putin disse que a Rússia fornecerá 1 trilhão de metros cúbicos de gás natural à China nos próximos 30 anos.

Isso é condizente à realização de um valor de comércio entre a Rússia e a China de US$ 200 bilhões em 2024, disse Putin.

A Rússia está pronta para trabalhar com a China com o objetivo de garantir a implementação sem contratempos do projeto estratégico de referência, expressou.

Durante a videochamada, os representantes da China e da Rússia na estação Heihe, no nordeste da China, na estação russa de compressão Atamanskaya e na jazida russa de gás Chayandin, reportaram aos dois presidentes que estavam preparados para receber e fornecer gás natural. Xi e Putin deram luz verde às equipes.

O vice-primeiro-ministro chinês Han Zheng assistiu em Beijing à cerimônia.

O gasoduto transfronteiriço tem uma seção de 3 mil quilômetros na Rússia e uma de 5,1 mil quilômetros na China.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247