China em festa pelo 69º aniversário da fundação da República Popular

Na segunda-feira (1º/10), uma enorme multidão de mais de 145 mil pessoas compareceu à Praça Tian'anmen, no coração de Pequim, para assistir ao içamento da bandeira nacional logo ao amanhecer

China em festa pelo 69º aniversário da fundação da República Popular
China em festa pelo 69º aniversário da fundação da República Popular
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Xinhua - Na segunda-feira (1º/10), uma enorme multidão de mais de 145 mil pessoas compareceu à Praça Tian'anmen, no coração de Pequim, para assistir ao içamento da bandeira nacional logo ao amanhecer.

Há 69 anos, com a fundação da República Popular da China foi enviada a mensagem de que "o povo chinês se levantou". Hoje, a nação enriqueceu - graças à reforma e abertura que começou há quatro décadas - e está a caminho de se tornar forte sob a orientação do Pensamento sobre o Socialismo de Xi Jinping com Características Chinesas para uma Nova Era.

O mundo está mudando, aparentemente com mais incertezas e desafios. Mas a China está determinada a seguir em frente. E é capaz de fazer isso.

A economia chinesa, a segunda maior do mundo, é estável com bom momento de crescimento. Em 2017, o produto interno bruto (PIB) da China cresceu 6,9%, para 82,7 trilhões de yuans (US $ 12,8 trilhões), cerca de 15% do total mundial. Nos primeiros oito meses deste ano, os lucros das principais empresas industriais chinesas cresceram 16,2%, o investimento industrial cresceu 3 pontos percentuais e o mercado consumidor continuou em expansão.

Novos drivers de crescimento e modelos de negócios surgiram. Os agricultores têm boas colheitas e os empregados recebem salários maiores.

De acordo com uma revisão do imposto de renda que entrará em vigor em outubro, as pessoas verão o limite mínimo para a isenção de imposto de renda pessoal elevado de 3.500 yuan (cerca de 513 dólares americanos) para 5.000 yuan por mês.

Os aposentados podem ter certeza de que seus pagamentos de pensão serão pontuais e completos, em parte graças a uma reforma para equilibrar a distribuição de pensões em diferentes regiões.

Os pais podem respirar aliviados quando as autoridades se movimentam para regulamentar as aulas extracurriculares que colocam muita pressão nas crianças.

Os principais projetos de infraestrutura estão dentro do cronograma.

A enorme rede ferroviária de alta velocidade do país foi estendida para Hong Kong em setembro, reduzindo as viagens terrestres entre Hong Kong e Pequim para cerca de nove horas.

A ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, a maior travessia marítima de pontes e túneis do mundo, está pronta para ser inaugurada.

Aviões que chegam dos céus lotados a Pequim poderão pousar em um novo aeroporto internacional no ano que vem. O aeroporto, localizado nos subúrbios ao sul de Pequim, deve se tornar o próximo ícone arquitetônico da capital chinesa.

Claro, desafios difíceis estão por vir. Estes incluem questões de proteção ambiental, desenvolvimento desequilibrado e alívio da pobreza, para citar apenas alguns.

A China enfrentará esses desafios com reformas mais profundas e amplas e está confiante. Aos 69 anos, a República Popular da China marcha para um futuro mais promissor na superação desses desafios ums após outros.

Entre 1978 e 2014, mais de 700 milhões de pessoas na China, com uma população de 1,3 bilhão, foram retiradas da pobreza, conhecida como "Redução da pobreza com características chinesas". De 2012 a 2017, a China tirou da pobreza quase 70 milhões de pessoas rurais e a taxa de pobreza caiu de 10,2% para 3,1%.

A nação está mais perto do que nunca de alcançar o rejuvenescimento nacional - o Sonho Chinês.

Isso pode ser alcançado enquanto a China marcha sob a forte liderança do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC) com o camarada Xi Jinping no centro.

Três anos marcantes estão à vista. Em 2019, a República Popular da China celebrará seu 70º aniversário. Em 2020, uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos será estabelecida. Em 2021, o Partido Comunista da China celebrará seu centenário.

Para traduzir o projeto em realidade, o povo chinês precisa evitar qualquer distração, dar um passo de cada vez e abordar o trabalho com firmeza

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247