China entroniza "Pensamento de Xi Jinping" em Congresso do partido

Partido Comunista da China entronizou o pensamento político do presidente Xi Jinping em sua Constituição, colocando-o ao lado do fundador da China moderna, Mao Tsé-Tung, e consolidando o poder do atual líder antes do início de um segundo mandato de cinco anos; partido aprovou por unanimidade uma emenda para incluir o "Pensamento de Xi Jinping Sobre o Socialismo Com Características Chinesas Para Uma Nova Era" como um de seus princípios orientadores

China Vice-President Xi Jinping stands during a trade agreement ceremony between the two countries at Dublin Castle in Dublin, Ireland February 19, 2012. REUTERS/David Moir (IRELAND - Tags: POLITICS BUSINESS HEADSHOT) - RTR2Y43M
China Vice-President Xi Jinping stands during a trade agreement ceremony between the two countries at Dublin Castle in Dublin, Ireland February 19, 2012. REUTERS/David Moir (IRELAND - Tags: POLITICS BUSINESS HEADSHOT) - RTR2Y43M (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O governista Partido Comunista da China entronizou o pensamento político do presidente Xi Jinping em sua Constituição nesta terça-feira, colocando-o ao lado do fundador da China moderna, Mao Tsé-Tung, e consolidando o poder do atual líder antes do início de um segundo mandato de cinco anos.

Como esperado, o partido aprovou por unanimidade uma emenda para incluir o "Pensamento de Xi Jinping Sobre o Socialismo Com Características Chinesas Para Uma Nova Era" como um de seus princípios orientadores.

O partido anunciará seu novo Comitê Permanente, que atualmente tem sete membros e é presidido por Xi, perto do meio-dia local de quarta-feira, culminando assim uma mudança de liderança que ocorre duas vezes por década.

Wang Qishan, aliado-chave de Xi que se destacou no combate à corrupção, não estará no próximo Comitê Permanente do Politburo, o auge do poder chinês, que será revelado na quarta-feira, já que não ficou entre os nomeados nesta terça-feira para integrarem o Comitê Central de 204 membros.

A permanência ou não do poderoso Wang no Comitê Permanente, apesar de ter ultrapassado a idade de aposentadoria costumeira de 69 anos, é uma das principais questões a serem respondidas pelo congresso partidário de uma semana, que terminou nesta terça-feira. Wang ainda pode assumir algum outro cargo de alto escalão nos próximos meses.

Também como esperado, a Constituição emendada afirmou que a luta contra a corrupção que caracteriza o governo Xi, e que já apanhou mais de 1,3 milhão de funcionários, continuará.

Uma surpresa foi a iniciativa "Cinto e Estrada" do presidente, um programa ambicioso de construção de infraestrutura para ligar a China a seus vizinhos e além, também ter sido incluída na Constituição partidária.

Ainda se incluiu um compromisso de reformas industriais voltadas à cadeia de suprimento e uma concessão ao "papel decisivo" das forças de mercado na alocação de recursos, um compromisso que Xi assumiu no início de seus primeiros mandatos e que muitos investidores creem que ele não cumpriu.

"O partido exerce a liderança geral sobre todas as áreas de empreendimento em cada parte do país", disse a legenda em um comunicado, refletindo os esforços em curso de Xi para fortalecer a sigla e seu lugar na sociedade chinesa contemporânea.

Se nenhum sucessor claro de Xi for indicado no novo Comitê Permanente do Politburo, o fato alimentará a especulação de que o líder pode querer se manter no poder para além dos cinco anos de praxe do segundo mandato.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247